La casa que traigo hoy tiene algunos detalles que la vuelven muy interesante. Entre ellos podemos destacar que se trata de un plano con un diseño de concepto abierto, algo que últimamente esta muy de moda. Como podemos observar en la imagen que acompaña al plano y en la misma distribución esta pensada como una … Sigue leyendo Plano de casa de madera de dos plantas, tres dormitorios y 183 metros cuadrados
Uma das coisas que mais me impressionou no curso como fazer eu mesmo do Marcelo, foi o fato dele o tempo todo mostrar para os alunos o poder da fé em si mesmo! Ninguém vai poder dar isso a você, a não ser VOCÊ MESMO! Não devemos ficar esperando uma oportunidade aparecer, devemos fazer escolhas, portanto ESCOLHA ter essa FÉ em SI MESMO para poder alcançar suas metas. TENHA FÉ EM VOCÊ!
Nessa referência, temos 6 blocos utilizados em cada lateral do sofá, totalizando 12 unidades para confecção do móvel. Foram necessários 4 unidades colocadas umas ao lado das outras na vertical e outras 2 na horizontal para servir de suporte para as vigas de madeira. Como o concreto é um material resistente, serve como uma boa base para o que será o assento. Colocadas as vigas entre os buracos dos blocos, basta caprichar com almofadas macias e curtir o seu novo sofá para área externa.
Essa pergunta martelou em minha cabeça por semanas, “Como Fazer Moveis Planejados online”, mesmo tendo o valor a ser investido, eu nunca comprei, pois, o medo de não dar certo assombrava meus pensamentos. Mas a vontade de aprender e desenvolver as técnicas já tão faladas pela internet me deixavam muito curioso, principalmente vendo os resultados de muitos sites!
Monte e instale os painéis frontais. Usando juntas planas ou chanfradas, monte as peças frontais da mesma maneira que faria com uma moldura de quadro. Você pode usar a técnica pocket-hole, cavilhas ou juntas tipo caixa e espiga para prender as peças juntas. Escolha um método que já conheça. Depois que terminar, cole e pregue toda a unidade no lugar. Com os pregos embutidos, você pode usar massa para madeira e tinta, stain ou verniz para dar acabamento aos armários.
O “faça você mesmo” é uma prática que consiste em botar a mão na massa para fazer aquilo que talvez pareça possível só nas mãos de um profissional especializado. Nesse contexto, o que permite agora que possamos restaurar, modificar e criar coisas de toda ordem são as inúmeras ferramentas, facilidades e a disponibilização de conteúdo informativo capaz de nos capacitar para realização de diversas atividades. Para alguns, trocar uma lâmpada, pendurar um quadro e até fazer perfurações para instalação de objetos na parede pode ser uma coisa simples. Para outros, isso tudo pode ser uma tarefa impossível e que certamente terá um resultado negativo. O conceito de faça você mesmo revê essa percepção dando condições e atalhos para que qualquer um possa resolver questões que vão da troca de uma lâmpada até o esforço de criar texturas e formas diferentes nas paredes. Essas pequenas obras podem acontecer em ambientes internos e externos tendo um caráter estrutural, que é o caso quando algum espaço sofre alguma modificação. A restauração de superfícies para que possam receber pintura, aplicação de molduras, acabamentos e certas intervenções são alguns exemplos de modificações mais estruturais. Outro tipo de atividade pode ser aquela que não interfere diretamente em algum cômodo ou área específicos, mas que cria ou modifica objetos e estruturas presentes nesses espaços. Um material que simboliza muito bem a ideia de realizar algo por conta própria é o pallet, estrutura com ripas de madeira que formam um estrado. Os pallets são utilizados para criar jardins verticais, na criação de estruturas para sofás internos e externos e, até mesmo, para servirem como racks de apoio para salas de TV e quarto. Outro material semelhante é a chapa de MDF, muito utilizada na fabricação própria de peças e móveis. O benefício do MDF está no seu preço acessível e na versatilidade em cores e acabamentos, além da facilidade permitida em trabalhar com o material, sem que seja preciso de um grupo de ferramentas mais elaboradas. Uma boa dica para quem se interessa por decoração e construção é começar realizando obras pequenas e mais simples. Assim, o ganho de confiança e habilidade com ferramentas e materiais fará com que o próximo passo seja a realização de obras e reformas maiores. A Leroy Merlin não só proporciona uma infinidade de produtos para que você possa construir ou reformar sua casa. Além disso, proporciona a oportunidade para que você mesmo possa intervir no seu ambiente. Isso pode acontecer por motivações que vão desde o objetivo de economizar até o prazer em poder fazer parte de alguma mudança no seu próprio lar. Pintar, construir, reformar, e qualquer outra forma de trabalho semelhante podem ser atividades que criem meios de distração e relaxamento. A Leroy conta com materiais e ferramentas que vão te ajudar na hora de realizar um trabalho por conta própria. E os consultores de venda Leroy também podem oferecer dicas e sugestões das melhores opções para cada tipo de peça criada ou obra feita.

Muitas pessoas acham vanskeligt utilizar resíduos de madeira em torno a si mesmos e, finalmente, besluttet queimar a madeira dois mantê-lo fora. Selvom regel ser visto apenas como um att resíduos podemos usar, se sabemos como. Desta vez, vamos compartilhar algumas idéias interessantes sobre a madeira, SA Projeto de madeira simples app DIY blir att algo que você pode usar como um belo tom de decoração para casa. Você pode encontrar algumas idéias interessantes dois passam o seu tempo livre não deve tornar útil resíduos algo de usar em sua casa.

Nestes 23 anos aprendeu e desenvolvel muito, atingiu o ponto mais alto da carreira que é ter uma marcenaria extremamente bem sucedida, na região de Taubaté. Atualmente ele é considerado um dos maiores especialistas em marcenaria pela internet de forma rápida. Ele desenvolveu um sistema para poder facilitar ao máximo o trabalho com madeira e aumentar a qualidade dos móveis.

Monte e instale os painéis frontais. Usando juntas planas ou chanfradas, monte as peças frontais da mesma maneira que faria com uma moldura de quadro. Você pode usar a técnica pocket-hole, cavilhas ou juntas tipo caixa e espiga para prender as peças juntas. Escolha um método que já conheça. Depois que terminar, cole e pregue toda a unidade no lugar. Com os pregos embutidos, você pode usar massa para madeira e tinta, stain ou verniz para dar acabamento aos armários.


Para um revestimento na vertical, são apenas necessárias ripas na horizontal; para um revestimento na horizontal, apenas são necessárias ripas na vertical. O espaçamento entre ripas não é muito importante, excepto se quiser junções escalonadas em filas alternadas de tábuas, pelo que, nesse caso, deve ter cuidado para que a ripa fique por baixo de cada junção para permitir a fixação. Pode também colocar as tábuas na diagonal, o que não é muito difícil, mas será melhor não complicar muito e usar apenas ângulos de 45°. Isto pode ser feito com várias e bem conhecidas configurações. As uniões de tábuas de macho e fêmea e em V são geralmente referidas como MFV, sendo um tamanho comum de cerca de 9 x 100 mm; com a perda da parte macho no encaixe, cada tábua cobre uma área de cerca de 90 mm de largura. Estão disponíveis vários perfis decorativos. A respiga com encosto é normalmente mais pesada. Um tamanho típico é de 12×121 mm, sendo a real cobertura de cerca de 110 mm. O MFV é normalmente fixo através de pregos escondidos.
Economize a área da mesa de jantar! Na foto, a mesinha retrátil é minimalista e acompanha prateleiras para você poder guardar o que precisar. O primeiro passo, no tutorial do blog Shanty 2 Chic, é construir a caixa que ficará na parede com madeira de pinho. Em seguida, adicione as braçadeiras, para anexar a caixa à parede e então as prateleiras. Você pode conferir o tutorial completo, com imagens detalhadas, no link. 

Além de ser um investimento um pouco insignificante perante ao conteúdo completo e de excelente qualidade, o seu investimento é totalmente garantido! Marcelo Cintra te dá garantia incondicional de 15 dias. Isso quer dizer, que caso você não fique 100% satisfeito com o curso, basta avisá-lo por e-mail que ele te devolve todo o seu dinheiro sem questionamentos!


“Queremos saber quando foi feita pela Direção de Serviços de Museus e Património Cultural da direcção regional da cultura a última atualização dos planos de segurança, quais são as medidas de prevenção e gestão de riscos (incêndios, intempéries, entre outros) adotadas nos museus para salvaguarda dos seus bens e coleções, aferir que riscos estão identificados, quais são os planos que estão em vigor e o que prevêem, a data dos planos em vigor, bem como saber se foi dada formação aos funcionários e com que periodicidade”, esclarece.
×