La licencia de todos estos planos de muebles de madera el Creative Commons que se pueden compartir, copiar, redistribuir, modificar, adaptar para cualquier propósito incluso el comercial. El sistema puede ser producido a escala masiva y estandarizada, o formar parte de programas de capacitación y autoconstrucción por parte de los propios involucrados y futuros usuarios.
Essa pergunta martelou em minha cabeça por semanas, “Como Fazer Moveis Planejados online”, mesmo tendo o valor a ser investido, eu nunca comprei, pois, o medo de não dar certo assombrava meus pensamentos. Mas a vontade de aprender e desenvolver as técnicas já tão faladas pela internet me deixavam muito curioso, principalmente vendo os resultados de muitos sites!
Mas se acha que trabalhos manuais não são bem a sua praia ou não tem muito tempo para dedicar a estes projetos mas gostaria de ter uma destas peças em sua casa, porque não pedir a alguém profissional que torne o seu desejo realidade? Nós por cá gostamos muito do trabalho da WoodMood, que já tivemos o prazer de conhecer ao vivo quando visitámos Lisboa. Ora veja:
Medidas extraordinárias de proteção fitossanitária indispensáveis ao controlo do nemátodo-da-madeira-do-pinheiro e do seu inseto vetor: Decreto-Lei n.º 123/2015, de 3 de julho, que procede à primeira alteração (e republicação) do Decreto-Lei n.º 95/2011, de 8 de agosto. Lista das Freguesias classificadas como Local de Intervenção ou como Zona Tampão.
Impossível falar de tutorial com pinus e não mostrar o projeto fofo da Ju para o DIY Coletivo desse mês! A delicadeza dessa madeira combina demais com ela; por isso, para a (re)estreia dela na equipe, ela optou por usar uma tábua que já tinha em casa para criar uma linda placa decorativa com a palavra que vai reger o ano de 2018 para ela: “acreditar”.

Caso você saiba manusear as peças de madeira que pretende utilizar para seu armário, lembre-se da necessidade de contar com cavaletes e serrinha. Outro ponto importante é quanto às furações, que deverão ser cuidadosamente distribuídas para que a montagem seja a mais eficiente o possível. Lembre-se de sempre consultar o plano que decidiu seguir. Essencialmente, nesta fase, você precisará de martelo, furadeira e chave de fenda. 


Depois de definir o tamanho das gavetas e realizar as furações para montar as peças, é hora de começar a pensar nos acabamentos, como os puxadores. Embora simples e de baixíssimo custo, os puxadores têm função importantíssima para reforçar o estilo escolhido para o seu móvel. Além disso, dependendo do tamanho, o móvel poderá ficar mais minimalista ou mais funcional. Outro ponto interessante dos puxadores é que você poderá sempre trocá-los facilmente quando desejar, mudando rapidamente a característica do mobiliário.

Você vai cortar dois grandes pedaços da corda e dobrar cada um ao meio. É essa parte da dobra que você vai usar para fixar na argola. Eu já ensinei com detalhes a fazer esse tipo de nó nesse post aqui, pode dar uma olhada lá que o tutorial vai lhe ajudar. Depois de fazer esse nó na argola, você terá quatro pontas soltas da corda; passe cada uma por um dos buracos que você fez na tábua e dê um nó na parte de baixo. Prateleira pronta em pouco tempo!
Essa pergunta martelou em minha cabeça por semanas, “Como Fazer Moveis Planejados online”, mesmo tendo o valor a ser investido, eu nunca comprei, pois, o medo de não dar certo assombrava meus pensamentos. Mas a vontade de aprender e desenvolver as técnicas já tão faladas pela internet me deixavam muito curioso, principalmente vendo os resultados de muitos sites!
Eu garanto a você que é muito fácil! Tão fácil que vou te explicar! Como o curso de Como Fazer Moveis Planejados é um produto digital, distribuído pela plataforma Hotmart, muito confiável e segura, ao clicar no botão abaixo, você será encaminhado para outra página, onde o próprio Marcelo Cintra te explica mais sobre o curso e conta um pouco da história dele.
Uma das vantagens da utilização da madeira na construção de mobiliário é a possibilidade de criar peças com o tamanho e o formato adequado aos espaços onde as pretende instalar. Será sempre uma estrutura funcional e ao mesmo tempo decorativa. A escolha da cor ajudá-lo-á a harmonizar o móvel com os restantes elementos decorativos e a integrá-lo da melhor forma na decoração da sua casa. 

Todo mundo já viu que esse blog agora tem domínio próprio? Próximo passo: dominar o mundo. Hehehe. Falando no mundo, não sei na sua casa, mas na minha todo mundo se junta na cozinha. Com certeza é o melhor lugar da casa né? Mas a minha não é grande, então o povo acaba se esparramando e indo para na copa que é dividida apenas por uma bancada (tipo aquelas americanas). 
Nessa referência, temos 6 blocos utilizados em cada lateral do sofá, totalizando 12 unidades para confecção do móvel. Foram necessários 4 unidades colocadas umas ao lado das outras na vertical e outras 2 na horizontal para servir de suporte para as vigas de madeira. Como o concreto é um material resistente, serve como uma boa base para o que será o assento. Colocadas as vigas entre os buracos dos blocos, basta caprichar com almofadas macias e curtir o seu novo sofá para área externa.

As cavilhas de faia oferecem um meio simples e rápido de fortalecer as junções de canto e de alinhar dois componentes para evitar que torçam. Existem em três tamanhos comuns: 6 mm, 8 mm e 10 mm. Escolha o diâmetro mais adequado ao material; como regra geral, não exceda metade da espessura da madeira. Existem vários métodos simples para as colocar com precisão.
Já pensou em criar uma mesa para sua área de trabalho com 8 blocos de concreto e uma ripa de madeira? Pois saiba que é possível, usável e também muito barato fazer uma como a da foto. Você só precisa escolher blocos vazados em quantidade suficiente para a altura que você deseja. Feito isso, basta providenciar uma ripa de madeira como as utilizadas em prateleiras, com largura suficiente para ficar apoiada sobre os blocos. Prontinho, sua mesa está pronta para usar. Opte por lugares que tenham tomadas fáceis e uma boa iluminação. Bom trabalho!

O “faça você mesmo” é uma prática que consiste em botar a mão na massa para fazer aquilo que talvez pareça possível só nas mãos de um profissional especializado. Nesse contexto, o que permite agora que possamos restaurar, modificar e criar coisas de toda ordem são as inúmeras ferramentas, facilidades e a disponibilização de conteúdo informativo capaz de nos capacitar para realização de diversas atividades. Para alguns, trocar uma lâmpada, pendurar um quadro e até fazer perfurações para instalação de objetos na parede pode ser uma coisa simples. Para outros, isso tudo pode ser uma tarefa impossível e que certamente terá um resultado negativo. O conceito de faça você mesmo revê essa percepção dando condições e atalhos para que qualquer um possa resolver questões que vão da troca de uma lâmpada até o esforço de criar texturas e formas diferentes nas paredes. Essas pequenas obras podem acontecer em ambientes internos e externos tendo um caráter estrutural, que é o caso quando algum espaço sofre alguma modificação. A restauração de superfícies para que possam receber pintura, aplicação de molduras, acabamentos e certas intervenções são alguns exemplos de modificações mais estruturais. Outro tipo de atividade pode ser aquela que não interfere diretamente em algum cômodo ou área específicos, mas que cria ou modifica objetos e estruturas presentes nesses espaços. Um material que simboliza muito bem a ideia de realizar algo por conta própria é o pallet, estrutura com ripas de madeira que formam um estrado. Os pallets são utilizados para criar jardins verticais, na criação de estruturas para sofás internos e externos e, até mesmo, para servirem como racks de apoio para salas de TV e quarto. Outro material semelhante é a chapa de MDF, muito utilizada na fabricação própria de peças e móveis. O benefício do MDF está no seu preço acessível e na versatilidade em cores e acabamentos, além da facilidade permitida em trabalhar com o material, sem que seja preciso de um grupo de ferramentas mais elaboradas. Uma boa dica para quem se interessa por decoração e construção é começar realizando obras pequenas e mais simples. Assim, o ganho de confiança e habilidade com ferramentas e materiais fará com que o próximo passo seja a realização de obras e reformas maiores. A Leroy Merlin não só proporciona uma infinidade de produtos para que você possa construir ou reformar sua casa. Além disso, proporciona a oportunidade para que você mesmo possa intervir no seu ambiente. Isso pode acontecer por motivações que vão desde o objetivo de economizar até o prazer em poder fazer parte de alguma mudança no seu próprio lar. Pintar, construir, reformar, e qualquer outra forma de trabalho semelhante podem ser atividades que criem meios de distração e relaxamento. A Leroy conta com materiais e ferramentas que vão te ajudar na hora de realizar um trabalho por conta própria. E os consultores de venda Leroy também podem oferecer dicas e sugestões das melhores opções para cada tipo de peça criada ou obra feita.
Todo mundo já viu que esse blog agora tem domínio próprio? Próximo passo: dominar o mundo. Hehehe. Falando no mundo, não sei na sua casa, mas na minha todo mundo se junta na cozinha. Com certeza é o melhor lugar da casa né? Mas a minha não é grande, então o povo acaba se esparramando e indo para na copa que é dividida apenas por uma bancada (tipo aquelas americanas). 
Uma das coisas que mais me impressionou no curso como fazer eu mesmo do Marcelo, foi o fato dele o tempo todo mostrar para os alunos o poder da fé em si mesmo! Ninguém vai poder dar isso a você, a não ser VOCÊ MESMO! Não devemos ficar esperando uma oportunidade aparecer, devemos fazer escolhas, portanto ESCOLHA ter essa FÉ em SI MESMO para poder alcançar suas metas. TENHA FÉ EM VOCÊ!
Lo de es son los planos de una cabaña monoambiente ideal para alguien que quiere construir un complejo de cabañas, o necesita una habitación de invitados. Se trata de básicamente “cuadrado” donde tenemos la zona de estar/dormir al frente y la zona de baño y kitchenette atrás. No hay mucho mas para pedirle y no … Sigue leyendo Cabaña monoambiente de 21 metros cuadrados
“Queremos saber quando foi feita pela Direção de Serviços de Museus e Património Cultural da direcção regional da cultura a última atualização dos planos de segurança, quais são as medidas de prevenção e gestão de riscos (incêndios, intempéries, entre outros) adotadas nos museus para salvaguarda dos seus bens e coleções, aferir que riscos estão identificados, quais são os planos que estão em vigor e o que prevêem, a data dos planos em vigor, bem como saber se foi dada formação aos funcionários e com que periodicidade”, esclarece.
×