Desbaste primeiro a extremidade da madeira para se certificar de que está a 90 ou a 45°, se necessário. Marque o comprimento da tábua com um x-acto ou um lápis e corte-a com o tamanho certo usando uma serra de respigar. Coloque a tábua por cima das ripas, certificando-se de que a parte macho fica em posição de encaixar a tábua seguinte e, no caso da MFV, de que o lado com a chanfradura está para cima. Pregue as tábuas com pregos de painel. Repita este processo com as restantes tábuas, empurrando-as firmemente para o lugar com um maço e um pedaço da madeira para evitar danos antes de pregar. Deixe a penúltima tábua por cima da anterior, mas antes de pregar use um pedaço de madeira e um lápis para marcar a linha de corte na última tábua, se necessitar de ser aparada para encaixe. Corte e aplaine a tábua na largura. Pode precisar de colocar as duas últimas madeiras dando-lhes um toque para saltarem e encaixarem e, nesse caso, ambas terão de ser pregadas através da superfície, uma vez que não pode usar as partes macho. Martele as cabeças dos pregos e tape com massa de enchimento.

“Queremos saber quando foi feita pela Direção de Serviços de Museus e Património Cultural da direcção regional da cultura a última atualização dos planos de segurança, quais são as medidas de prevenção e gestão de riscos (incêndios, intempéries, entre outros) adotadas nos museus para salvaguarda dos seus bens e coleções, aferir que riscos estão identificados, quais são os planos que estão em vigor e o que prevêem, a data dos planos em vigor, bem como saber se foi dada formação aos funcionários e com que periodicidade”, esclarece.
Nem só de tradicional vive o jardim e, por isso, apresentamos outras alternativas de móveis para jardim, Você pode apostar no plástico, que não se deteriora com facilidade e tem a durabilidade grande, fibras trançadas, sejam elas sintéticas ou naturais e até mesmo colocar a mão na massa e fazer móveis com blocos de concreto, pallets e outros materiais que não custam muito, mas dão um efeito moderno e atual para o jardim!
Copyright ® African Artesanato - Todos os direitos reservados. Preços e condições de pagamento válidos exclusivamente para compras efetuadas no site, não valendo necessariamente para a rede de lojas físicas. As imagens dos produtos são meramente ilustrativas. Todos os preços e condições comerciais estão sujeitos a alteração sem prévio aviso. African Artesanato - CNPJ 24.766.306/0001-11 Rua Turiassú, 1267 Perdizes, São Paulo - SP CEP: 05005-001

Depois de saber quem era Marcelo Cintra, descobri que ele juntou todo o seu conhecimento e criou um método, ele lançou o curso Como Fazer eu mesmo, que ensina como fazer moveis planejados passo a passo, onde ele compartilhou seus conhecimentos dentro de um método fácil, prático e de simples entendimento para que seus alunos construíssem seus próprios móveis sob medida, a um custo-benefício ótimo para que os alunos obtenham a máxima na obtenção de lucros caso queiram trabalhar comercialmente.
Mais uma vez apelei pra madeira. Gosto desse material porque, além de dar um clima mais acolhedor, fica diferente e fácil pra combinar. Usei pinus de novo por motivos óbvios ($$$) e pra combinar com o painel da sala. Como os dois cômodos meio que se integram, acho importante ter um elemento ou outro que combinem pra dar aquela liga. Pra fazer é moleza e você pode comprar as ripas e já pedir pro marceneiro camarada pra cortar no tamanho certo.

La casa que les traigo tiene una fachada muy interesante. Internamente no podemos pedirle mucho mas de lo que posee teniendo en cuenta que es un solo dormitorio. Lo único que no me termina de convencer es el garage en la parte trasera. Pero eso es porque la evalúo según mis propias necesidades. Si pensamos … Sigue leyendo Bella casa de un dormitorio y 92 metros cuadrados en una planta


Aqui no Lar Decoração somos apaixonados de coração por este material nobre, que continua nos encantando a cada peça nova que surge, a cada transformação a que é submetida. E por isso, desta vez quisémos inspirar nossos leitores com várias ideias que possam fazer eles mesmos com madeira. Porque se uma peça decorativa de madeira pode ser linda, uma feita por nós ainda consegue ser mais. Venha daí, se encha de vontade e surpreenda com o que pode com um pedacinho de madeira!
Usada em revestimentos, móveis ou acessórios, eu amo madeira! Além da sua característica de aquecer e trazer mais aconchego para o ambiente, a madeira também é um desses materiais coringa do DIY. São inúmeras as possibilidades para se trabalhar a madeira em projetos 'faça você mesmo' e diversas as formas em que a madeira pode ser usada. Nesse post reuni 6 projetos com madeira para te inspirar a colocar a mão na massa e criar aí na sua casa usando esse material coringa. É só clicar no título de cada ideia para ver o passo a passo completo. E aí, vamos lá?

E o último projeto é uma estante, feita com um conjunto de prateleiras que decoram e guardam objetos na sala de estar, no escritório, no dormitório, na cozinha ou até mesmo no banheiro. Basta escolher o número e o tamanho das caixas e, assim, dimensionar a prateleira da melhor maneira para seus ambientes. Para complementar e deixar sua estante ainda mais bonita utilize papel adesivo, gravuras ou tinta para decorar o fundo das caixas de maneira original e divertida. Vá encaixando e colando uma caixa sobre a outra, posicionando as maiores em baixo, deixando espaços entre elas e formando uma composição na parede. Se sentir necessidade prenda algumas partes do conjunto na parede para uma maior segurança. 

Nessa referência, temos 6 blocos utilizados em cada lateral do sofá, totalizando 12 unidades para confecção do móvel. Foram necessários 4 unidades colocadas umas ao lado das outras na vertical e outras 2 na horizontal para servir de suporte para as vigas de madeira. Como o concreto é um material resistente, serve como uma boa base para o que será o assento. Colocadas as vigas entre os buracos dos blocos, basta caprichar com almofadas macias e curtir o seu novo sofá para área externa.


“Queremos saber quando foi feita pela Direção de Serviços de Museus e Património Cultural da direcção regional da cultura a última atualização dos planos de segurança, quais são as medidas de prevenção e gestão de riscos (incêndios, intempéries, entre outros) adotadas nos museus para salvaguarda dos seus bens e coleções, aferir que riscos estão identificados, quais são os planos que estão em vigor e o que prevêem, a data dos planos em vigor, bem como saber se foi dada formação aos funcionários e com que periodicidade”, esclarece.
×